Segunda, 17 Julho 2017 13:19

Garça realiza conferência municipal e discute políticas de assistência social

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)

Palestrante Maria Estela Monteiro durante palestra da 10ª Conferência Municipal de Assistência Social

 

O Conselho Municipal de Assistência Social e a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social realizaram na tarde desta sexta-feira, dia 14, a 10ª Conferência Municipal de Assistência Social, para discutir com a sociedade a “Garantia de Direitos no Fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social (Suas). Diversos setores da comunidade estiveram presentes, participando das discussões para o desenvolvimento das políticas públicas sociais em Garça.

O evento contou com a presença do diretor da Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social (Drads), Marcos Antônio Elias; com o prefeito de Garça, João Carlos dos Santos; com a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Márcia Cristina Praxedes; e com a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social (Comas), Eunice Calixto; além de vereadores, representantes de entidades e vários munícipes.

Antes de começar a palestra e as discussões, houve apresentação do Grupo de Cello Contágio, coordenador pelo professor Ricardo Meira. Logo em seguida, o personagem Bongárcio, explicou o que era o Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e o Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), além de divulgar seus endereços.

De acordo com a assistente social Maria Estela Monteiro, palestrante da conferência, a política ainda é muito nova e as pessoas não têm ciência do que significa, para que serve e qual a condução na área da assistência social. Ela explicou que foram realizadas duas pré-conferências em Garça, para levar a informação para a comunidade, que é convocada a participar, tendo presença fundamental no processo.

“As necessidades das pessoas das comunidades nem sempre chegam para a gestão como deveriam. A presença dos cidadãos ajuda na construção de todo o planejamento da política de assistência. E esse ano, é mais importante ainda, porque temos a elaboração do plano para os próximos dez anos. A construção tem que ser coletiva. Ela não pode sobrecarregar apenas os técnicos que atuam nessa área”, destacou a palestrante.

Após a leitura e aprovação do regimento interno, foi ministrada uma palestra e em seguida foram organizados os eixos “A proteção social não-contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais”, “Gestão Democrática e Controle Social: o lugar da sociedade civil no Suas”, “Acesso às seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferência de renda como garantias de direitos socioassistenciais” e “A legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidades dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistenciais”.

Foram formados grupos de trabalhos para a discussão dos eixos, encerrando com a plenária final, com deliberações a partir das prioridades definidas pelos grupos de trabalhos, além da escolha de delegados que representarão Garça na 11ª Conferência Estadual de Assistência Social.

A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social de Garça, Márcia Praxedes, destacou que as conferências estão sendo realizadas em todos os municípios. Ela classificou como extremamente importante a iniciativa, que conduzirá os rumos que serão tomados na área da assistência social.

“É realmente muito importante a participação da população, trazendo suas reais necessidades e sugestões, para que possamos avançar e desenvolver um trabalho dentro do propósito do serviço. A população tem a oportunidade de manifestar e participar, exercendo sua cidadania”, afirmou a secretária.