Ir para o conteúdo

Prefeitura de Garça - SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
CIDADÃO
CIDADÃO
EMPRESA
EMPRESA
SERVIDOR
SERVIDOR
TRANSPARÊNCIA
TRANSPARÊNCIA
Prefeitura de Garça - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Atendimento whatsApp
Rede Social Notícias no Telegram
Rede Social Canal de Notícias no WhatsApp
Rede Social Tiktok
Rede Social Youtube
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Meio Ambiente
Descarte de embalagens de defensivos agrícolas
AVALIAR
Você sabia que o descarte incorreto de embalagens de defensivos agrícolas pode acabar com o solo da sua propriedade e do meio ambiente? Por conta do grande nível de toxidade foi criada a Lei nº 7.802, de 11 de julho de 1989, que regulamenta o destino apropriado de resíduos e embalagens, ela teve algumas alterações em 6 de junho de 2000, por meio da Lei nº 9.974.

Pela Lei Federal nº 9.974/00 a responsabilidade do descarte de embalagens de agrotóxicos é de todos que fazem parte da cadeia de produção e utilização. Ou seja, a responsabilidade é compartilhada entre o fabricante, o ponto de venda, pontos de revenda, postos de recebimento, o produtor rural que utiliza o material e os órgãos públicos de fiscalização. Ninguém está isento e é extremamente importante que todos façam a sua parte em defesa do meio ambiente.

A venda e o descarte desse material recebe o nome de logística reversa e, no Brasil, é denominado Sistema Campo Limpo, que é gerenciado pelo Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV).

Esse programa tem objetivo de promover a destinação correta das embalagens vazias dos produtos agrícolas por meio da integração dos diferentes elos desse ciclo.

infográfico do sistema campo limpo - descarte de embalagens de agrotóxicos

Funcionamento do Sistema Campo Limpo (Fonte: inpEV)

Na figura abaixo estão as responsabilidades de cada integrante do ciclo da logística reversa:

tabela com responsabilidades de cada integrante do ciclo da logística reversa - agricultores, canais de distribuição e cooperativas, indústria fabricante, poder público.

(Fonte: adaptado inpEV)


Pela legislação, as embalagens vazias precisam ser devolvidas em até um ano. Ignorar essa medida pode ocasionar pena de reclusão de dois a quatro anos, além de multa. O valor da multa tem sido definido pela Justiça, podendo variar de R$ 500 a R$ 2 milhões, além das penalidades estaduais.

 

 

Passo a passo para descarte correto das embalagens de agrotóxicos

Sabendo das suas responsabilidades e dos perigos do descarte inadequado das embalagens de agrotóxicos vazias, veja os passos para fazer o descarte correto.
 

1º passo: faça a limpeza por tipo de embalagem

Existem dois tipos de embalagens, as laváveis e não laváveis. Para cada tipo, a limpeza é realizada de maneira diferente. 

Laváveis

Consiste em embalagens rígidas que contém produto líquido para ser diluído em água. Podem ser plásticas ou metálicas.  Para limpeza dessas embalagens pode ser feita a tríplice lavagem ou a lavagem sob pressão. 
Veja nas figuras abaixo como realizar a limpeza desse tipo de embalagem.

limpeza em embalagens laváveis - tríplice lavagem
limpeza em embalagens laváveis - lavagem sob pressão

Fonte: inpEV

Não laváveis

São embalagens de produtos que não utilizam água como veículo de pulverização. Essas podem ser divididas em: flexíveis, rígidas não laváveis e secundárias.

Flexíveis: sacos ou saquinhos plásticos, de papel, metalizadas, mistas ou de outro material flexível.

Rígidas não laváveis: embalagens de produtos para tratamento de sementes, Ultra Baixo Volume – UBV e formulações oleosas.

Secundárias: embalagens rígidas ou flexíveis que acondicionam embalagens primárias, não entram em contato direto com as formulações de agrotóxicos, como: caixas de papelão, cartuchos de cartolina, fibrolatas e embalagens termomoldáveis.

Deve se utilizar todo conteúdo possível das embalagens não laváveis antes de armazenar.
 

2º passo: cortar ou perfurar as embalagens 

Após lavar as embalagens rígidas, elas têm de ser cortadas ou furadas para poder inutilizar o recipiente. Mas, atenção, as embalagens rígidas não laváveis não podem ser cortadas ou perfuradas.

 

3º passo: como armazenar

Os dois tipos de embalagens, após o uso e limpeza, devem ser colocadas nas embalagens secundárias ou em embalagens de resgate, que devem ser adquiridas com o revendedor. Se a embalagem vazia possuir tampa, devem ser tampadas antes de armazenar.

 

4º passo: onde armazenar

armazenamento das embalagens secundárias ou embalagens de resgate deve ser feito em local ventilado, fechado e de acesso restrito – ou no próprio depósito das embalagens cheias.

 

5º passo: destinação dos recipientes, onde levar

O descarte das embalagens de agrotóxicos limpas e prontas para devolução deve ser feito em postos de recebimento indicados pelo revendedor no corpo da nota fiscal.

Em Garça o posto de coleta fica no Galpão da Escola Agrícola, que está localizado na Rodovia João Ribeiro de Barros e é necessário agendar previamente.

A coleta deve ser agendada previamente pelo telefone (14) 99874-7378, de segunda a sexta, das 7h às 11h, exceto feriados. O produtor deverá levar a nota fiscal do produto no ato da entrega.

O prazo para você levar as embalagens no posto de recebimento é de até um ano após a compra. Em todos os passos, é importante estar sempre com uso de EPIs (Equipamento de Proteção Individual).

Seta
Versão do Sistema: 3.3.8 - 08/11/2023
Copyright Instar - 2006-2023. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia