Quarta, 14 Junho 2017 17:59

Apesar do frio, Posto de Coleta apresenta aumento de doações de leite materno em Garça

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

  

A Secretaria Municipal da Saúde conseguiu um significativo e importante aumento na arrecadação de leite materno realizado pelo Posto de Coleta que funciona no Centro de Especialidades, na Vila Williams, em Garça. Mesmo em um período de frio, quando as doações costumam diminuir, foram arrecadados mais de 30 litros no último mês, superando todas as expectativas.

De acordo com a enfermeira coordenadora da Atenção Básica da Saúde de Garça, Natali Gaiato, no último mês foram arrecadados 30,7 litros de leite. Ela destacou que as mães estão se sensibilizando com a causa, com a equipe conseguindo mais doações, deixando claro que a doação de leite materno não atrapalha ou interfere na amamentação dos próprios filhos.

“Algumas mães possuem receio de faltar leite para o filho se fizer a doação, mas isso não acontece. É exatamente o contrário. Quanto mais for estimulada, mais a mãe terá leite para o seu filho. Nossa equipe está bem flexível e com uma atenção especial para todas as doadoras. Mesmo com o frio, as mães têm se mostrado solidárias neste causa”, explicou Natali Gaiato.

Segundo a coordenadora, o Posto de Coleta faz a captação de leite humano, com as puérperas (mulheres que acabaram de ganhar bebê) podendo fazer parte deste contexto. Elas já são assistidas durante o pré-natal nas Unidades de Saúde da Família ou consultórios particulares, recebendo informações sobre a doação. O leite é encaminhado para o Banco de Leite Materno de Marília, que cuida da pasteurização e outros métodos essenciais para sua utilização segura.

Garça possui uma equipe técnica, contando com enfermeira e auxiliar de enfermagem, que fazem todo um trabalho de motivação das mães, indo em todas as casas, com visitas programadas em dois dias da semana, recolhendo o leite materno. O Posto de Coleta de Garça está aberto para receber doação de qualquer mãe que esteja interessada em ajudar outras mães.

“O principal é fazer a orientação das mães, que precisam ser muito bem esclarecidas de que a doação de leite humano é um ato de amor. É se colocar no lugar de uma mãe que por algum comprometimento de saúde não pode amamentar o seu filho e precisa deste importante alimento para o bebê”, disse a coordenadora da Atenção Básica de Saúde.