Ir para o conteúdo

Prefeitura de Garça - SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
CIDADÃO
CIDADÃO
EMPRESA
EMPRESA
SERVIDOR
SERVIDOR
TRANSPARÊNCIA
TRANSPARÊNCIA
Prefeitura de Garça - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Atendimento whatsApp
Rede Social Canal de Notícias no WhatsApp
Rede Social Tiktok
Rede Social Youtube
Rede Social Instagram
Rede Social Facebook
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
JUN
23
23 JUN 2023
CULTURA
316 visualizações
Em casa | Bate-papo de Cinema Pontos MIS | Glauber, o filme – labirinto do Brasil
enviar para um amigo
receba notícias
Exibição on-line do filme “Glauber, o filme – labirinto do Brasil” e conversa com o diretor do filme, Silvio Tendler

O Bate-papo de Cinema Pontos MIS realiza exibições de filmes acompanhados de debate, buscando trazer membros da equipe dos filmes, pesquisadores da área, críticos de cinema e jornalistas para discutirem sobre a obra e apresentarem curiosidades sobre a produção.  

 Em junho, o projeto exibe on-line “Glauber, o filme – labirinto do Brasil” (dir. Silvio Tendler, Brasil, 2003, 98 min, livre). No documentário, Silvio Tendler homenageia uma das figuras seminais do cinema brasileiro, Glauber Rocha, a partir de sua morte, em agosto de 1981, com cenas do enterro e entrevistas do cineasta e de seus amigos. Participa da conversa o diretor do filme, Silvio Tendler, com mediação da diretora e roteirista Giuliana Monteiro.   

O documentário pode ser assistido por meio deste link a partir das 18h do dia 23.06 até as 18h do dia 25.06, e o bate-papo acontece no canal do MIS no YouTube.  

Sobre o filme:   
Em “Glauber, o filme – labirinto do Brasil”, Silvio Tendler homenageia uma das figuras seminais do cinema brasileiro, Glauber Rocha, a partir da sua morte, em agosto de 1981, e compõe um mosaico com cenas do enterro e entrevistas do cineasta e de seus amigos. Glauber revolucionou o cinema. Com seus filmes, propôs uma revisão radical nos conceitos culturais do Brasil e influenciou outras cinematografias. Viveu em um tempo de sonhos de grandeza e esperança. O mundo fundia-se em uma festa libertária e a revolução viria do casamento da arte com a política, da realidade com a utopia, da verdade com o delírio. Realizou 15 filmes, escreveu ensaios, romances e peças de teatro. Um dos principais nomes do Cinema Novo, Glauber Rocha sentia-se marginalizado e não via perspectivas de saída no cinema brasileiro. O documentário mostra um homem inconformado, caótico, provocativo, que falava sem claquete, pensava grande, e era capaz de identificar talentos em seus amigos. Dono de uma energia pulsante que nunca era estancada, ele usava a palavra como pregação. 

Sobre o convidado 
Silvio Tendler
, conhecido como “o cineasta dos sonhos interrompidos”, iniciou sua trajetória no cinema através do Movimento Cineclubista, em meados dos anos sessenta. Em 2003, recebeu a Medalha JK – Centenário JK, do Ministério da Cultura. No mesmo ano, foi homenageado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro com inauguração da Sala de Cinema Silvio Tendler em São João de Meriti.  

Tendler produz o longa e o média-metragem “Glauber, o filme – Labirinto do Brasil”; o institucional “Oswaldo Cruz – O médico do Brasil”, para a Fiocruz; “Fragmentos do exílio”, para a Jornada da Bahia – 30 Anos do Golpe no Chile; e “Paulo Carneiro: espelho e memória” e “Memória, paz e inclusão digital”, para a UNESCO. 

O diretor possui as três maiores bilheterias do documentário brasileiro (“Os anos JK – Uma trajetória política”, “O mundo mágico dos trapalhões” e “Jango”) e mais de sessenta prêmios, dentre eles seis Margaridas de Prata – C.N.B.B e o Prêmio Salvador Allende no Festival de Trieste, Itália, pelo conjunto da obra. Sua trajetória revela décadas de pesquisas que deram origem a seu acervo particular de imagens, com mais de 80.000 títulos sobre a História do Brasil e do Mundo dos últimos 60 anos, sendo, possivelmente, o maior do gênero existente no Brasil. 

Sobre a mediadora  
Giuliana Monteiro
 é roteirista, diretora e mestre em produção de filmes pela faculdade de Nova York Tisch School of the Arts, onde dirigiu e roteirizou diferentes projetos audiovisuais. Atualmente, trabalha no seu primeiro longa-metragem ficcional, “Estrada para livramento”, que tem o apoio do fundo Spike Lee para desenvolvimento e da fundação San Francisco Film Society. A cineasta também atua na finalização do longa-metragem documental “Loucos pelo Bento”.   

Fonte: SECOM - Secretaria de Comunicação e Eventos
Autor: Divulgação
Seta
Versão do Sistema: 3.4.1 - 29/04/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia